"Ouro Preto tem muitas janelas,
Cada uma tem sua magia,
De umas se avistam as ruas,
De outras as montanhas,
Das mais altas vê a cidade,
A de pouco altura da rua vê-se a sala,
Privilégio poucas tem,
De ver Ouro Preto,
Antônio Dias, Ladeira de Santa Efigênia,
A fachada de São Francisco de Assis,
Seu adro e as torres,
Sorte terá,
Quem nela ficar,
Além de dormir,
Acordar e respirar,
E dessa janela, avistar,
O que de mais belo fez,
Aleijadinho, neste lugar".

* Escritor, restaurador e artista plástico ouropretano